West Coast junto com a Revista Trip lançam o projeto Some Work Involved

O Projeto envolve perfis de pessoas que resolveram colocar a "mão na massa" para curtir, desenvolver seu hobby ou esporte e eventualmente fazer disso um negócio.

West Coast + Trip

Por existir uma alta em customização envolvendo essas modalidades, além de mostrar as histórias, a ideia é revelar e explorar essa nova tendência, trazendo ainda mais relevância ao conteúdo.

Rodas Vivas

O primeiro projeto em parceria com a Revista Trip mostra o universo em duas rodas. Assista ao vídeo.


A arte não vê limites. Não percebe barreiras de conteúdo nem de forma. Numa tela em branco, num tablado de madeira, numa pista de concreto, na lente de uma câmera, num muro cinza de uma rua qualquer ou numa estrutura feita de peças de metal, borracha e couro, onde quer que uma pessoa possa expressar o que sente, ali estará a arte em estado puro. Motocicletas frutos do mais sofisticado desenho industrial e produzidas em massa vem se tornando há algumas décadas o suporte perfeito para a expressão de uma nova raça de artistas que se propõe a expressar visões, estilo e ideias enquanto reinventam cada detalhe de suas verdadeiras esculturas móveis. Muito mais do que customizadores de motos, artistas que usam maçaricos e chaves sextavadas com a mesma graça e originalidade como outros empunham pincéis ou instrumentos musicais de precisão.




West Coast + Trip
West Coast + Trip
West Coast + Trip

Pedal Retrô

O crescimento do uso da bicicleta como meio de transporte trouxe de volta às ruas o design das elegantes e clássicas bikes urbanas, é o que mostra o segundo projeto da nossa parceria com a Revista Trip. Assista ao vídeo.


Guidão alto, quadro curvilíneo, desenho retrô: as belas bicicletas urbanas, tão comuns por aqui nos anos 70 e 80, acabaram perdendo território no Brasil para as mountain bikes a partir da década de 90. Eis que a retomada da bicicleta como meio de transporte trouxe não apenas uma diversificação ao mercado, mas principalmente um olhar nostálgico para as magrelas. Muita gente acabou resgatando aquela velha bike encostadana garagem para dar um trato. Com o aumento expressivo de oficinas que se propõem a restaurar e customizar bikes artesanalmente, ao gosto do freguês, hoje é possível ter uma bicicleta totalmente sob medida. Para quem pedala na cidade, o foco geralmente não está na velocidade nem nos desafios da corrida, mas sim no prazer da viagem sem pressa. Além disso, novas bicicletas elétricas com formato clássico prometem deixar o percurso menos suado e bem mais suave. Conheça alguns nomes da nova geração de restauradores e designers.




West Coast + Trip
West Coast + Trip
West Coast + Trip

Passado a limpo

Nos últimos anos, as pranchas de surf feitas em escala industrial foram abrindo espaço para peças criadas de forma artesanal, com materiais naturais e desenho que revisita as linhas do passado. Peças retrô com tecnologia e materiais originais, é o que mostra o terceiro projeto da nossa parceria com a Revista Trip. Assista ao vídeo.


Na procura por uma prancha ideal para cair na água, até algum tempo atrás, o caminho de escolha mais comum era bem simples: geralmente, bastava ir até uma surf-shop, escolher um dos modelos à venda e pronto. Embora ainda legítimo, este processo vem mudando radicalmente — não raro, o cliente prefere entrar em contato direto com o fabricante, que por sua vez o recebe em seu ateliê para uma conversa que não tem muita hora para acabar. Exatamente como acontecia nos anos sessenta e setenta, e até antes disso, quando o surf dava seus primeiros passos no Brasil. Aos poucos, novamente o fabricante, em vez de uma marca internacional replicada industrialmente, volta a ser o próprio shaper; um artesão profissional que escolheu um estilo de vida autêntico que permite se dedi- car àquilo que mais ama fazer: dar forma aos sonhos e desejos das pessoas e proporcionar prazer e elevação espiritual através de um dos esportes mais incríveis já criados pelo homem. Do encontro entre shaper e surfista, pranchas fantásticas são criadas. Trazem não somente curvas e materiais mais orgânicos, sustentáveis e personalizados, como também uma longa e bela viagem no tempo. Conheça dois artistas que representam esta saudável e inspiradora onda vintage no surf.




West Coast + Trip
West Coast + Trip
West Coast + Trip

Skate é arte

Dos sneakers às roupas, dos bonés aos shapes, a customização sempre fez parte da essência do skate. Agora, essa cultura se sofistica e avança sobre os materiais, técnicas construtivas e artes dos shapes, é o que mostra o quarto projeto da nossa parceria com a Revista Trip. Assista ao vídeo.


Ter algo único, com as marcas da sua história, que carregue os elementos de onde você vive... Há tempos, os skatistas incorporam suas experiêncas de vida, as ruas, as cidades e até as ondas perfeitas no lifestyle e na expressão de suas identidades. Independente da novíssima notícia do status recém adquirido de esporte olímpíco, o skate veio para ficar. Aliás, o aspecto competitivo nem é o mais importante. Não se trata apenas de testar seus limites com manobras que desafiam ao extremo — o que está em jogo na verdade, é a liberdade de se movimentar para onde a vontade aponta, com agilidade e leveza. Para quem enxerga o mundo dessa forma, ser capaz de refletir a sua própria crença da cabeça aos pés, tanto nas roupas quanto no shape do skate, não tem preço. Afinal, skate é arte. E isso fica ainda mais claro com o movimento crescente da customização, uma espécie de nova leitura desse movimento. Conheça alguns artistas que tem dedicado seus talentos ao universo dos carrinhos.




West Coast + Trip
West Coast + Trip
West Coast + Trip